José Marchetti – Causa de Beatificação

José Marchetti – Causa de Beatificação

O jovem missionário

postulazioni giuseppe marchetti

Depois de ter ouvido uma conferência de Dom João Batista Scalabrini sobre a emigração italiana na América, o jovem sacerdote colocou-se à sua disposição.

  • A história

    José Marchetti nasce em Lombrici di Camaiore, Lucca, no dia 3 de outubro de 1869. Frequentou o seminário diocesano, onde se distinguiu no estudo. Foi ordenado sacerdote em 1892 e, no dia 3 de abril do mesmo ano, foi nomeado pároco de Campignano.

    Depois de ter ouvido uma conferência de Dom João Batista Scalabrini sobre a emigração italiana na América, o jovem sacerdote colocou-se à sua disposição. Fez uma primeira viagem ao Brasil no dia 15 de outubro de 1894 e empreendeu uma segunda no ano seguinte.

    Aquilo que ocorre durante essa segunda viagem o ajudou a orientar definitivamente o seu futuro como missionário scalabriniano. Uma jovem mãe morreu a bordo do navio, deixando uma pequena filha órfã e o marido em desesperação. Este fato inspirou o padre José a dar início em São Paulo, Brasil, e uma obra para a tutela da infância abandonada (atual Orfanato Cristovão Colombo).

    Para realizar esse projeto, o jovem missionário empreendeu um ritmo prodigioso de trabalho, enfrentando duros sacrifícios de todo tipo, estimulado por um extraordinário zelo e por um sincero desejo de fazer-se santo. Animado pela caridade evangélica, cheto inclusive a comprometer-se com o voto de nunca perder um quarto de hora de tempo inutilmente.

    Marchetti morreu em conceito de santidade, em São Paulo, no dia 14 de dezembro de 1896, na jovem idade de 27 anos, alquebrado pelo tifo, contraído enquanto assistia aos doentes.

    Foi o principal colaborador do bem-aventurado João Batista Scalabrini no sentido de dar vida à Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos. Sua irmã Assunta e um grupinho de outras jovens mulheres do seu próprio lugar de origem foram as primeiras irmãs no novo instituto. Tomaram o véu em Piacenza na capela do “episcopio” e, junto com elas, também Madre Assunta fez sua profissão religosa.

    As irmãs partiral quase imediatamente para o Brasil e o seu primeiro compromisso foi consolidato pelas obras de caridade fundadas em São Paulo por padre José.

Beatificação

  • Informações

    AUTOR DA CAUSA DE BEATIFICAÇÃO

    Congregação dos Missionaros de São Carlos – Scalabrinianos

    Brasil

    • Rua Huet Bacelar 657 – c.p. 42450 – 04299-970 São Paulo, SP
    • Ipiranga – 0427-000 – São Paulo, SP
    • Tel. (011) 20.63.21.04 – (011) 20.63.81.71
    • Fax (011) 22.74.29.30

    Itália

    • Via Calandrelli 42
    • 00153 Roma
    • Tel. 06.58.33.11.35 – Fax 06.580.38.08

    Postuladores

    • Padre Gabriele Bentoglio, postulador
    • Irmã Leocadia Mezzomo, mscs, vice-postuladora
  • Calendário da causa

    No dia 24 de junho de 1996, no centenário da morte do padre José Marchetti, o superior geral dos missionários scalabrinianos, padre Luigi Favero, e a superiora geral das missionárias scalabrinianas, madre Lice Maria Signor, comunica ram aos membros dos respectivos institutos a intenção de introduzir a cauda de beatificação do padre José.

    A fase arquidiocesana do processo

    • Outubro de 1996Padre Ennio Guglielmo Bellinato é nomeado postulador da causa.
    • 2 de fevereiro de 1997 – Irmã Blandina Felippelli é nomeada vice-postuladora.
    • 15 de julho de 1997 – Com a assi natura e o selo do arcebispo de São Paulo, o Cardeal Claudio Hummes, o dossiê que continha os numerosos documentos recolhidos em vista do processo de beatificação é enviado à Congregação para as Cusas dos Santos, em Roma, para obter o Nihil obstat, em vista do início da fase arquidiocesana do processo.
    • 7 de dezembro de 1999 – A Congregação para as Causas dos Santos autoriza o início da fase arquidiocesana do processo de beatificação.
    • 5 de mairo de 2000 – Abertura do processo em São Paulo. A padre José Marchetti é reconhecido o título de Servo de Deus.
    • 28 de novembro de 2001 – Encerramento do processo. Todos os atos e as conclusões do processo são imediatamente enviadas à Congregação para as Causas dos Santos, em Roma.

    A fase romana do processo de beatificação

    • 25 de abril de 2002 – Padre Ennio Guglielmo Bellinato é nomeado postulador.
    • 10 de maio de 2002 – Padre Sisto Caccia é nomeado vice-postulador.
    • 6 de junho de 2002 – O postulador fa solicita da Congregação para as Causas dos Santos que também a língua portuguesa seja aceita como uma das líguas oficiais para o despacho das práticas do processo. O pedido é aprovado.
    • 21 de fevereiro de 2003 – A Congregação para as Causas dos Santos emite o Decretum de Validitate Processus, declamando válido o processo diocesano de São Paulo. O postulador dá início à tarefa longa e árida de preparar a Positio. O resultado são dois volumes de mais de mil páginas cada um: o primeiro, contém todos os dados históricos e geográficos realativos à vida e ao trabalho do padre Marchetti; o segundo trata das virtudes praticadas em modo heróico por padre Marchetti.
    • 22 de janeiro de 2008 – Cinco dos seis peritos históricos da Congregação para as Causas dos Santos esprime um juízo positivo sobre o conteúdo da Positio. As dúvidas levantadas pelo sexto perito são logo esclarecidas pelo postulador.

    Atualmente

    Em 13 de outubro de 2015 tinha-se reunido o Congresso Peculiar da Congregação das Causas dos Santos para discutir sobre a heroicidade do Servo de Deus José Marchetti. Com o Promotor da fé, estavam presentes à sessão seis dos oito Consultores prescritos. Os dois Consultores ausentes tinham precedentemente enviado os próprios votos por escrito.

    Ao final do debate, o Congresso tinha partilhado unanimemente a oportunidade de que a Postulação esplicasse eventuais problemas que pudessem ter obstaculado a veneração do Servo de Deus, além da normal atividade missionária desenvolvida pelos padres scalabrinianos na época de Marchetti, para verificar o lado extraordinário da sua obra.

    Depois de ter examinado as resostas da Postulação, no dia 21 de janeiro de 2016 os Consultores que haviam expressado os principais pontos de relevância, formularam assim o ser parecer integrativo:

    • o voto II foi modificado de sospensivo a afirmativo;
    • o voto III foi modificado de afirmativo “ad mentem” a afirmativo.

    Portanto, o cômputo definitivo do Congresso telógico é: 9 votos afirmativos (sobre 9).

    Em julho de 2016, o papa Francesco recebeu em audiência privada o Cardeal Angelo Amato, prefeito da Congregação das Cusas dos Santos. No curso da audiência, o pontífice autorizou a Congregação a promulgar o decreto que diz respeito às virtudes heróicas o Servo de Deus (sobre as quais já em 5 de julho cardeais e bispos da Congregação tinham expressado voto positivo).

    O próximo passo é o reconhecimento de um milagre inequivocavelmente atribuído à intercessão do Servo de Deus José Marchetti.

Orações

  • Intercessão ao padre José Marchetti, Pai dos Órfãos

    Senhor, nós te louvamos e te agradecemos por teres chamado o padre José Marchetti a ser apóstolo dos migrantes e pai dos órfãos.

    Respondendo com heroísmo, generosidade e zelo apostólico ao teu chamado, ele consagrou-se com os votos de Caridade e de Vítima do próximo, estimulado como era pelo teu amor, e colocou a render o dom de partecipação no carisma scalabriniano.

    Senhor, em vista da tua glória e para o bem da Igreja, dá-nos a graça de imitar-lo na disponibilidade e dom total no serviço ao migrante mais pobre e necessitado, e glorifica o padre José Marchetti, mártir das fadigas apostólicas, concedendo-nos a graça que humildemente imploramos através da sua intercessão.

    Pai Nosso, Ave Maria e Glória ao Pai…