Irmãs Missionárias de São Carlos

Irmãs Missionárias de São Carlos

suore missionarie scalabriniane

A congregação das Irmãs missionárias de São Carlos Borromeo (Scalabrinianas) foi fundada pelo Bem-aventurado João Batista Scalabrini no dia 25 de outubro de 1895, junto com os irmãos José e Assunta Marchetti. A sua missão é o serviço evangélico e missionário aos migrantes e refugiados, os mais pobres e necessitados de assistência espiritual e social.

A congregação se difundiu inicialmente no Brasil, em seguida na Europa (1936), na América do Norte (1941) e, nas últimas décadas, em outros países da América Latina, na ásia e na áfrica. Hoje está presente em 20 nações e conta com mais de 800 irmãs em 159 comunidades.

As irmãs praticam a vida fraterna em comunidades internacionais como elemento importante da consagração religiosa, fortificando a fidelidade à vocação mediante a oração, a meditação da Palavra de Deus e a eucaristia.

Exercem a sua missão através da catequese, a educação cristã, a pastoral da saúde, os centros de estudo, os centros de escuta e de acolhida, de orientação jurídica e psicossocial, de pesquisa e de documentação, mediante a animação da pastoral da mobilidade humana em conferências episcopais, em setores diocesanos, nas paróquias, nas organizações nao governamentais, nos movimentos populares e no Pontifício Conselho para a mobilidade humana.

Fiel ao carisma e atenta aos desafios novos e complexos da mobilidade humana em época de globalização, a congregação acolhe a proposta da Igreja de colocar-se a serviço de quantos, por razões econômicas, políticas e ambientais são envolvidos na mobilidade atual, e de ser sinal da ternura de Deus naqueles ambientes familiares, sociais, culturais onde somente o tato femenino consegue, por especial vocação e graça, chegar e evangelizar.