Traditio Scalabriniana, a edição de novembro está online

Reflexões, esperiências e aprofondamentos por membros de três instituições da Família scalabriniana

A edição de novembro da Traditio Scalabriniana, subsídios para o estudo, está online em contribuições de três membros da família Scalabrini. Desta vez é Marianne Buch, pai Sidnei Marco Dornelas e irmã Myrna Tordillo.

Desde a introdução:

Primeiramente, Mariane Buch, mss, com o título Non avrei immaginato, traz um testemunho no qual os migrantes aparecem como «construtores da fraternidade universal, a partir do interior do próprio drama da emigração».

Depois, Pe. Sidnei Marco Dornelas, cs, orienta nosso olhar em um duplo horizonte: a missão junto ao contexto migratório e a espiritualidade como reflexo e iluminação do mesmo. Seu texto, intitulado Espiritualidade para a missão inter gentes junto aos migrantes, vem recheado de elementos que podem potencializar a ação e a missionariedade de cada pessoa que trabalha no campo da mobilidade humana.

Por fim, a Ir. Myrna Tordillo, mscs, aprofunda a vida, obra e escritos do Bem aventurado Dom João Batista Scalabrini, no contexto da Revolução Industrial e dos grandes movimentos migratórios a partir da Europa na segunda metade do século XIX e início do século XX. São claramente delineadas sua fé teológica, sua espiritualidade eucarística e sua atuação prática e evangélica, particularmente em favor da causa dos emigrados italianos.

O momento não poderia ser mais apropriado para tais contribuições. Por exemplo, desde o início de 2015, cerca de meio milhão de pessoas rompem com todas as barreiras para buscar no velho continente europeu um lugar ao sol. Originam-se da África, do Oriente Médio e da Ásia. Mas isso não é mais do que um aspecto do fenômeno das migrações em seu conjunto. Por toda parte, os migrantes seguem em movimento. Com seus pés, vozes e sonhos escrevem a história e a fazem marchar. Convidam-nos, além disso, a uma marcha permanente, pelas estradas desta terra estrangeira, em busca da pátria definitiva.